quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Lá me convenceste!

Como sabem a minha hora predilecta para ir fazer uns lançamentos é ao nascer do dia, não que goste de acordar cedo, muito pelo contrário, mas nos dias que correm em que é cada vez mais difícil enganar um peixe, tento conciliar vários factores de forma a tentar aumentar as probabilidades de uma boa captura.

No entanto dada a insistência do meu amigo Russo, lá cedi a ir fazer uma nocturna á praia. As condições até eram boas, pouco vento, mar mexido, lua cheia e uma maré “engraçada”.

Começamos a pescar ainda com alguma luz, ideal para analisar o spot e definir estratégias, e á medida que a lua substituía o sol, íamos alterando as amostras “como manda a lei”.

A lua, agora alta, iluminava a praia e as amostras, essas, já quase todas tinham mostrado o que valiam, até que…

Bem, já toda a gente ouviu falar na Maria noctívaga! - Ali estava ela á espera da sua oportunidade, e nem é tardo nem é cedo, - “Se andar por aqui algum peixe, segundo a teoria, certamente vai “bater” nesta! “

Depois de muitas, a minha fé resumia-se agora aquele peixinho de plástico. Enquanto o Pedro metia os seus mais profundos conhecimentos em prática, ali estava eu - “ou é ou não é!”

E não e que foi?!

Algumas dezenas de lançamentos depois, uma cabeçada bruta, um peixinho energético que pouco tempo depois encostou a terra, peixe para um quilo e tal.

Sorte ou não o que é certo é que foi o único peixe da noite, a mostrar que à noite “também é bom” e que quem joga em casa é que sabe! (Estou a brincar, claro! Ehehhh)



Um abraço =)

2 comentários:

  1. Boas Artur,

    mais um bonito peixinho ;)

    Dureza hehehehe...

    Abr, Matos

    ResponderEliminar
  2. Olá Artur.
    Confirmo as palavras do teu amigo, aliás sou um grade fâ de spinning nocturno.
    Confirmo a palavra acima escrita pelo matos......... DUREZA.

    ResponderEliminar